terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Crash: Mind Over Mutant - Parte 1


O marsupial mais famoso dos vídeo games está de volta nessa super aventura chamada Crash: Mind Over Mutant. Esse jogo, nada mais é, do que uma continuação de Crash Of The Titans, lançado em 2007 e que revolucionou a história de Crash. Digo isso, pois a partir desse jogo, Crash e seus personagens ganharam um visual novo, bem diferente do que acostumávamos a ver antes nos jogos deles. Crash e sua turma estão mais “crescidinhos”, a partir de Crash Of The Titans. Até Aku Aku e Uka Uka estão bastante diferentes e modernos.



A jogabilidade dessa saga de jogos é bastante descontraída e diferenciada, na maior parte dos jogos, Crash pode dominar Mutantes e controlá-los para desempenhar diversas funções, como, congelar lagos, quebrar rochas, levantar objetos e atacar oponentes. Para muitos fãs da série de jogos, esse novo estilo de jogo não foi muito bem vindo, devido a tantas mudanças da jogabilidade, mas eu, no entanto, gostei bastante dessa nova fase. 

A trama se passa na mesma ilha Wumpa de sempre, com algumas modificações e gráficos bastante melhorados. A história é começada em Crash Of The Titans, onde Dr. Neo Córtex e sua sobrinha Nina Córtex (inimiga principal do jogo), inventam um aparelho que transforma animais em mutantes. No entanto, o plano dos vilões vão por água abaixo, pois Crash impede os dois de fazerem estragos ainda maiores. Em Mind Over Mutant, o jogo começa, com Córtex se irritando com Nina pelo plano ter sido um desastre, e então ele a joga na Academia do Mal, uma escola com pestinhas irrecuperáveis. Logo em seguida, Neo Cortez se encontra com o seus amigo Dr. Nitrus e os dois voltam a reunir uma legião de Mutantes, contaminando toda a ilha Wumpa, menos Crash. A partir daí, Crash terá que passar por inúmeros perigos para chegar até o Dr. Neo Córtex e destruir mais uma vez os seus planos de dominar o mundo.


O que também é diferente em Mind Over Mutant, é o jeito em que a história é contada. Ela é contada por fantoches, Animes Japoneses, Desenhos em preto e branco, e vários outros modos diferentes. Nessa nova aventura também, existem missões que Crash deve passar para prosseguir com o jogo. Há missões opcionais como achar tesouros, ou cumprir provas, ou então as missões principais, que Crash deve cumprir para chegar ao seu objetivo.

 


O primeiro lugar do jogo é a ilha Wumpa, onde Coco, a irmã de Crash, lhe dá a primeira missão que ele deve cumprir, que é capturar ferramentas para ela. Ao desenrolar da história, até Coco e o fiel amigo de Crash, Crunch, vão acabar sendo transformados em mutantes sem saber. Na missão número 4, Crash tem que lutar com a sua própria irmã para trazer ela de volta a sua personalidade própria, no entanto, não dá para ele salvar Crunch, que foge. Na ilha Wumpa, Crash encontra também o primeiro Mutant do jogo, que é capaz de congelar rios e jatos de água. Fora que é também nesse lugar que ele encontra o maluco N.Gin, e acaba tendo que enfrentar um exercito de seguidores dele.

 Bom, vou parando a minha análise por aqui, mas eu vou voltar com a segunda parte dela muito em breve, onde falarei sobre os próximos obstáculos que Crash terá que passar: O reino dos Ratcicles e A ilha de gelo

 


2 comentários:

  1. O jogo tem quantas missoes?
    Depois que fiz 36% do jogo acho que fase 23 voltei para casa e apareceu PARABÉNS!
    Não entendi foi nada zerei ou não?

    ResponderExcluir
  2. Olá Julieta!!!
    Eu terminei o jogo hoje, e fiz igual a você 36% com 23 missões cumpridas. O que acontece é que para zerar o jogo você deve cumprir também as 50 missões opcionais. Dai sim você vai conseguir 100% do jogo.

    ResponderExcluir